Pular para o conteúdo principal

Myrica Weizenbock - Cerveja de Natal


Essa cerveja foi pensada para se adequar ao estilo Christmas Beer, sendo que foi feita ano passado para ser bebida durante o período das festas. Essas cervejas podem ser elaboradas a partir de uma grande variedade de estilos base, mas são geralmente escuras, maltadas e usam especiarias associadas ao Natal, como gengibre, canela, cravo, noz moscada, pimenta jamaica, etc.

Eu escolhi como especiaria a Myrica Gale, uma erva que é velha conhecida de quem já leu a história do Gruit. Era uma das ervas utilizadas para se temperar a cerveja antes da popularização do lúpulo.

Além da Myrica Gale, coloquei um pouco de Cardamomo e Grãos do Paraíso, seguindo aproximadamente uma receita do Randy Mosher em seu livro Radical Brewing.

Na lateral podem-se ver os ingredientes utilizados nesta cerveja natalina e abaixo a receita no brewsmith.

Utilizei malte e extrato nesta receita, aplicando o método BIAB para render 10 litros. As especiarias eu adicionei durante a fervura, a Myrica e o Cardamomo na metade da fervura e as Sementes do Paraíso ao final.





Ao final, obtive uma gravidade menor que a esperada, mas a cerveja fermentou bem, atenuou legal e o resultado foi mais que satisfatório. Ficou uma Weizenbock bem gostosa e com sabor/aroma bem natalino, mas um pouco enjoativa como pode ser visto nas avaliações mais abaixo.


Coloquei esta cerveja para competir no último concurso paranaense de cerveja feita em casa, e apesar de não ter passado para semi-final (Mini-BOS), ela obteve uma ótima avaliação - 34 pontos - o que representa uma cerveja "Muito Boa"!

Transcrevo abaixo trechos da avaliação feita pela Fernanda Lazzari e pelo Munir Bucair (selecionei um elemento de cada).


Aroma condimentado, muito intenso, mas agradável de sálvia, seguido pelas notas comuns de uma weizenbock. Frutas escuras, passas e fenólico lembrando noz moscada.

Aparência laranja acobreado, ligeira turbidez. Colarinho Resistente de espumas finas de cor pérola.

Sabor - o condimentado começa muito intenso, encobrindo os demais sabores. Ao fundo aparecem os ésteres frutados e fenóis condimentados. Final um pouco áspero e persistente que perdura muito e acaba cansando. Moderado amargor de lúpulo com sabor ok.

Sensação na Boca - Corpo médio, carbonatação alta, leve sensação de aspereza e leve calor alcoólico

Impressão Geral - Uma Christmas Beer muito boa com uma bela base e aroma impressionante, infelizmente com sabor e sensação na boca um pouco desagradável e cansativos. Considere reduzir o uso da Myrica para diminuir um pouco o condimentado de aroma/sabor adstringente do paladar.

                                                                                                                                                  
Acesse nosso site: cervejasextremas.com
Siga-nos no twiiter: twitter.com/cervasextremas
Curta-nos no facebook: facebook.com/cervejasextremas



Postagens mais visitadas deste blog

Receitas com Bagaço de Malte

Fazer cerveja em casa é um hobby que tende naturalmente a ser mais sustentável do que comprar cervejas industrializadas. Isto ocorre por diversos motivos, dentre eles: a logística de líquidos engarrafados que depende de combustíveis fósseis, a utilização de materiais brutos pela indústria que utilizam papelão e plásticos para caixas, a fabricação das garrafas de vidro que são descartáveis(enquanto o cervejeiro caseiro reaproveita as garrafas), etc. Logo, produzir em casa é uma boa forma de beber boas cervejas e ajudar a salvar o planeta.
No entanto, apesar do relativamente menor impacto ecológico do hobby, nós sempre podemos fazer um pouco mais. Por isso pretendo descrever algumas ideias sobre como minimizar o impacto no meio ambiente e de quebra, economizar alguns tostões. Um dos principais meios para isso é abordar o aproveitamento do Bagaço do Malte, o qual tem alto valor alimentício pois, descartando a água absorvida, ele é composto de fibras(~70%) e proteínas(~20%), e sempre com…

Minhas Impressões sobre Cacau - II

Cacau na CervejaAlguns maltes aromáticos são tostados até apresentarem um aroma extravagante de chocolate negro e café. Esses maltes são muito apreciados em stouts, brown ales e porters. Com o tempo isso levou os cervejeiros a pensarem em outras  formas de se adicionar estes aromas nas cervejas.




Como colocar o aroma de chocolate na cerveja feita em casa? Bem, fora o uso do malte chocolate, existem algumas outras formas: Nibs de cacauCacau em pó (ao se preparar o chocolate, quando você extrai a parte gordurosa dos nibs de cacau, o que sobra é o chamado cacau em pó)Chocolate em póAromatizante sabor chocolate
Pelo que eu li em diversas fontes, a forma mais proveitosa de se fazer isso é usando os nibs de cacau, apesar de usar cacau em pó ter suas vantagens e uma delas é a menor porcentagem de gordura, a qual pode impactar a formação de espuma. Eu apenas tentei usando de nibs de cacau e por isso vou abordar apenas essa forma aqui. Mas já li muitos relatos de pessoas conseguindo ótimos resulta…

Gengibirra

Gengibirra ou Ginger Ale é um refrigerante feito a partir do gengibre. Na Wikipedia afirma-se que foi inventado por um médico americano em 1851, no entanto no livro Sacred and Herbal Healing Beers é possível encontrar uma receita de 1819 que havia sido publicada em um livro de receitas.
Aqui em Curitiba é bem comum encontrar a Gengibirra da Cini, mas no resto do Brasil é considerado algo bem exótico um refrigerante feito a partir do gengibre. Na verdade é mais comum do que nós pensamos, existindo versões comerciais nos Estados Unidos, Canadá, Japão e Inglaterra.
Em todas receitas de Gengibirra artesanais que eu encontrei constam os seguintes ingredientes: água, gengibre, açúcar (na maior parte das vezes mascavo), limão e fermento de pão. Alguns apresentam alguns componentes a mais como: clara de ovo, creme tártaro (bitartarato de potássio), ictiocola (colágeno obtido da bexiga de peixes), abacaxi e mel.


As receitas que a gente encontra na internet e em livros como o Sacred and Herbal…